domingo, 8 de novembro de 2015

Prometo-me



Ela promete-te. 
Promete-te que o mundo dela vai deixar de girar em torno do medo, das lembranças, do terror. Promete que, de agora em diante, o presente passará a ser mais o ''hoje'' do que o ''ontem''. O ontem ficará somente no passado, bem lá no fundo. 
Bem lá no fundo do ser as dores far-lhe-ão eternamente companhia, quer queira quer não. Promete atenua-las, arranjar razões desconhecidas que plausivelmente consigam convencer a alma de que não adianta doer, que não adianta sofrer... mas viver. A alma convencida tratará do coração, as cicatrizes permanecerão e a sábia consciência sentir-se-á melhor com o mundo. Ela promete-te que vai enfrentar a escuridão.
Prometo-me.

4 comentários:

Renata disse...

Gostei :)

Renata disse...

r: Muito obrigada doce :)

Marisa Maria disse...

Muito lindo

Ísis disse...

Quando venho ao teu blog só penso na pena que tenho em não te poder "ler" diariamente.

Adorei querida, como sempre.