sábado, 31 de março de 2012

A estrela mais brilhante és tu


Um dia aprendi na escola que as estrelas são bolas de fogo bem quentinhas, que as verdadeiras são independentes e têm luz própria, que as cadentes podem ser cometas e chuva de estrelas pode ser uma delas a entrar na nossa atmosfera.
Digamos que desde que te conheci estes meus conceitos mudaram, passei toda a minha vida convencida que o sol era a maior estrela, a mais brilhante, que era ele que nos fazia sobreviver e ver o mundo tal como ele é. 

Mas mudei de ideias quando te encontrei.

 Quando chegaste logo percebi que estrela bonita eras tu e não essa que andava no céu, que estrela brilhante eras tu e não essa lá em cima toda convencida por fazer um céu estrelado e que estrela verdadeira não é independente. Não, estrela verdadeira não é independente pois a minha luz começou a depender da tua e a tua da minha.  Quando estavas eu brilhava, quando não estavas fraquejava.
Comecei a perceber que conceitos científicos não se ajustavam a nós e que mais que qualquer definição concreta o que nos definia era apenas um propósito, um único sentimento e chamava-se amor. Comecei a compreender que tal como os cometas eram rápidos o meu coração também o era, mas que isso só acontecia na tua companhia e que para isso acontecer bastava um abraço teu bem forte de poucos segundos, que o que eu precisava para viver não era aquela luz de lá de cima mas sim a que vinha de ti, do teu sorriso e do teu olhar.
Olha só como os meus conceitos mudaram, olha só como rebaixas qualquer estrela, superas o sol.
Olha... Olha só como me fazes feliz*

5 comentários:

inês disse...

Oh, gosto tanto de te ver feliz!

inês disse...

Muito obrigada querida, eu acredito que sim! Há fases, e fases... :)

Tiz disse...

todos os conceitos científicos contradizem o amor e sabes porque? porque o amor é algo inexplicável e belo. É algo que existe e não se sabe qual a sua formação e do que realmente é feito. A ciência 'odeia' o amor, e sabes porque? Porque o amor é mais poderoso que qualquer outra coisa e nunca ninguém saberá realmente o que ele é!
beijinho querida :)

inês disse...

Oh, acredito e espero que sim!

Mary; disse...

adorei a foto :D