sábado, 7 de abril de 2012

Heroine?



''Acredita, eu vou cuidar também sempre de ti. Cuidar para sempre de ti, como se fosses o meu pequeno tesouro, a minha pequena folhinha que guardo desde pequenina e levo para todo o lado, independentemente para onde vá, com quem vá e onde fique. Eu vou cuidar de ti.''

E são estas minhas palavras que me  fazem cair, é este conjunto de letras alinhadas num texto que me baralham a mente, me deixam fraca, destroem o coração como mais ninguém o fez. A minha maior fraqueza sempre foste tu porque também sempre foste tu a maior parte de mim. E quando a maior parte se vai pouco resta para conseguir respirar, pouco resta para seguir, continuar a lutar.
Sabes, costumam dizer que quanto mais esperamos de alguém mais nos desiludimos e foi o que aconteceu. Eu por ti faria tudo, punha as mão fogo se fosse preciso, atirava-me de um abismo e apostava como nunca me irias ser capaz de me desiludir, como me irias sempre agarrar e levantar a minha cabeça como costumavas fazer quando estava triste e apenas dizias ''ficas mais bonita a sorrir''.
Tu eras a única e sabes bem disso, continuas a sabe-lo mas preferes ignorar. Eras a única pessoa pelo qual eu cometeria uma loucura, mas pelos vistos nem foi preciso comete-la... Tu fizeste questão de a cometer por mim e fizeste o que eu menos esperava, deixaste-me só, desamparada. Aqui sozinha apenas com as recordações. Ai, como eu detesto ter de recordar! recordar não é viver se não estiver contigo.
Onde estás agora? Mas afinal esqueceste-te? esqueceste-te de todas as tardes, todas as brincadeiras? todas as caretas para as fotos e todas aquelas figuras tristes? esqueceste-te das nossas historias? aquelas de diálogos sem lógica que nos faziam rir um dia inteiro? esqueceste-te? esqueceste-te da simplicidade do '' gosto muito de ti'' e do ''nunca te vou deixar''? Esqueceste-te de todos os sorrisos, todos os gestos e beijinhos carinhosos? Esqueceste-te do quanto eu te admirava? Esqueceste-te? Diz-me como por favor para eu fazê-lo, diz-me para eu não sofrer mais. Explica-me como se tira da cabeça alguém e mais ainda explica-me como é que se tira do coração.
Detesto ter que desistir e tu sabes que nunca fui disso mas não posso fazer mais, não sou forte o suficiente para destruir o teu orgulho e fazer-te relembrar tudo. Não consigo, desculpa.
Não consigo mais sequer ouvir aquela musica, aquela nossa, tu sabes. Ou se calhar não. já não te lembras não é? Eu compreendo.
Afinal o meu sorriso não é assim tão brilhante como dizias, nem o meu abraço sequer confortante para ti. Vês? Afinal nem eu sou assim tão forte, visto que nem te consegui agarrar.

Mas vá, desculpa. Desculpa por ter confiado mais em ti do que em mim. A culpa é minha ... Desculpa

25 comentários:

Andreia Mota disse...

Esqueci-o de vez ;)

Marta'Santos disse...

Obrigada querida(;
o princeza identifico-me neste texto ;$
esta tudo bem?;$

Ana Margarida disse...

Minha querida, a culpa não é tua, pelo que estive a ler. A culpa é dela por ter esquecido e desistido de ti. E tu, simplesmente, já não tens condições para sofrer. Tu não desististe dela. Desististe somente de lutar por ela.
P.S.- Gostei imenso e vou seguir de volta.

Marta'Santos disse...

sim princeza, a história com a minha bf ;$
se precisares estou aqui*

Ana Margarida disse...

Eu percebo mesmo muito bem, minha querida. Nestes últimos dias, tenho passado somente por isso e que confusão isso me traz à cabeça. Já sabes, se precisares de alguma coisa, estou aqui. Para o que for :)

Ana Margarida disse...

Obrigada, minha querida. Espero que fique tudo bem.

- Bianca disse...

Por vezes, levamos facadas de quem menos esperamos e apenas ficam as recordações que nos ardem de sofrimento. Mas a culpa não é tua, não te podes culpar por teres confiado demais. Tem força querida :)

- Bianca disse...

Não é uma questão de ser fria, é uma questão de seres justa contigo, de seguires em frente e seres feliz :)

Marta'Santos disse...

tambem é o mesmo problema princeza?

- Bianca disse...

É difícil, mas sim, deveria ser assim. Alguém que traia a nossa confiança não merece a nossa preocupação.
Muito obrigada :')

inês disse...

Oh, não te culpes!
E obrigada! Vai ficar tudo bem.

inês disse...

Compreendo-te a cem por cento e sinto-me assim. Cheia de defeitos, e assusto as pessoas... pareço tão normal e depois... bam!
Mas queres contar-me melhor o que se passa?

Liv. disse...

muito obrigada minha querida <3

inês disse...

É mesmo isso, mas é claro que prefiro esperar do que forçar!
Oh, confiar demais! Mas nunca sabemos quem é verdadeiro ou não... dá tempo, o orgulho vai ficar menor!
E obrigada :)

Ana Margarida disse...

Como é bom ouvir isso. Muito obrigada, meu docinho.

Marta'Santos disse...

posso ajudar?;$

Tiz disse...

está, não esta? eu tb acho e sabes? é um bocado difícil mas eu vou conseguir, eu sou forte e para além disso eu tenho uma amiga que me da conselhos muito bons, tu. obrigada por tudo love you!

Boucky disse...

adoro o teu blog,ja sigo* a musica de funda e linda :D

boucky.blogspot.com :)

inês disse...

Claro que sim, vai tudo correr bem! Acredita que não vais sofrer por muito tempo :)

inês disse...

Vais ver que sim, e se precisares de alguma coisa tens-me aqui :)

Marta Almeida disse...

Não tens culpa nenhuma acredita!

Adorei o teu blog e vou-te seguir querida :)*

martalmeida-photography.blogspot.com

inês disse...

De nada, sei como te sentes!

Marta Almeida disse...

Obrigado :)*

inês disse...

Acredita que vamos!

inês disse...

Obrigada, assim como tu és fantástica para mim! Temos que fazer de tudo para ter pensamentos melhores...