domingo, 10 de junho de 2012

Ele para ela & Ela para ele - III (ela)




Bom dia, boa tarde e oh já são 21h e penso que já posso dizer boa noite! Como o tempo tem passado depressa e como cada vez dou mais conta que não tenho feito rigorosamente nada. Isto anda estranho para os meus lados, para além de estar sozinha 24 horas por dia estas mudanças de tempo põe-me maluca! Ainda a semana passada chovia e olha só, hoje estou aqui a abafar de tanto calor.
Não, eu hoje não vou ficar aqui em casa a olhar para tudo à minha volta ao mesmo tempo tempo que tento compreender o que vai nos pensamentos desta alma perdida. Hoje vou sair, andar por aí a deambular sem medir passos sequer. Melhor isso que ficar aqui a pensar no que não devo... Vou à praia, vou ver o mar, ouvir as ondas, sempre me fez tão bem! Vou sentar-me numa rocha e quando estiver cansada vou-me deitar na areia e fechar os olhos. Oh é das poucas coisas que nos dias de hoje ainda me faz sorrir.
E cá estou eu na rua, ''mal arranjadinha'' como sempre, com os meus calções esfarrapados, a minha camisola larga que é o dobro de mim, umas sapatilhas e o meu colar preferido.  Já passei pela pastelaria e por incrível que seja não me deu vontade de ir buscar chocolate quente, milagre! Bem, talvez seja por ter ficado repentinamente sem ar e o meu coração ter acelerado de uma maneira estonteante. Não percebo... que se passou? Ah, tão óbvio...
Cheguei à praia finalmente, não vejo ninguém e adoro constatar isso. O silêncio de vozes humanas não me perturba, pelo contrário é um alivio! Assim silencioso dá para apreciar tudo e mais alguma coisa. Aqui sei que ninguém me irá julgar, aqui a única que pode atirar pedras sou eu e essas vão ser atiradas ao de leve para agua apenas para fazer aquele barulhinho e ver as ondinhas pequenas.
Estou a ficar cansada de estar na pedra, já sei que daqui a pouquinho me vou deitar na areia mas espera... Está ali alguém no fundo, é um rapaz. Que raio faz aqui a esta hora? Deve ser um daqueles ''maluquinhos'' que vêm para a praia lamentar-se. Que disparate também sou uma dessas ''maluquinhas''...
Ele está a dirigir-se para aqui e eu não sei que fazer... Fujo? Fico? Pode ser que se desvie, aliás que iria querer de mim? Nada, é certo... Mas bem vou ficar aqui, afinal que terei eu a perder?

(Continua...)

15 comentários:

Nina disse...

O bom também consiste em planejar. Estar nem disposta já é um início vigoroso.
Abraços!

Ana Margarida disse...

E este cantinho continua lindíssimo.

Tiz disse...

simplesmente adoro.
Sabes bem o quanto gosto do que escreves e olha, despacha-te a escrever porque estou ansiosa por mais um pouquinho da história!
<3

Mariana disse...

adooooooooro *

Ana Margarida disse...

Obrigada, doce.

mai disse...

Obrigada querida (:

Ana Margarida disse...

Fico-te muito grata pelas palavras, anjo, podes acreditar.

EBA ☮ disse...

Obrigada eu (:

Ana Margarida disse...

As tuas doces palavras?

Ana Margarida disse...

Acredito, acredito.

N. disse...

Adorei o blog, sigo.
Tudo o que escreves é tipo *-*
Parabéns (;

Ana Margarida disse...

Vai pois, doce.

EBA ☮ disse...

É tudo uma merda absoluta :x

EBA ☮ disse...

Oh se cansa... s:

nês disse...

obrigada princesa!