sábado, 2 de junho de 2012

Ultima vez

Provavelmente é a ultima vez que deixarei as minhas letras juntarem-se de uma maneira defenhante para falar sobre ti. A última vez que deixo o meu coração desculpar-te, a ultima vez que a minha alma descontrola-se de sofrimento, a ultima vez que deixo a minha sombra desprender-se de mim para ir agarrar uma amizade que não volta, um olhar que não me vê, uma mão que não me agarra. A ultima vez que deixo as recordações regressarem. Ah, eu vou tranca-las a todas num cofrezinho e vou deita-lo ao rio enquanto rezo para que ele vá parar bem longe da minha margem. Vou soprar as preocupações e vou pedir que uma ventania forte ainda as afaste mais e vou seleccionar a parte destruída do meu coração assim como a parte que doí e vou expulsa-la, ou simplesmente apaga-la como faço com uma simples borracha. Vou deitar ao lixo o riso postiço e vou fazer  duas coisas, uma que adoravas e outra que detestavas, uma é sorrir bastante e a outra é ignorar-te. E vou fazê-lo e não me vou dar ao luxo de sequer me queixar ou me dar à dor. Vou fazê-lo, só e apenas.
Se vou ter saudades? Não posso dizer que não, porque já as tenho vindo a ter. Mas te-las não significa nada, não significa que queira voltar atrás. Houve um dia que quis mas hoje não. Cansei de sofrer é só isso, tenho sentimentos e o ''ser mulher de ferro'' não é definitivamente o meu forte. O que me vale é que ter saudades é um dos primeiros passos para seguir em frente e esse sei pelo menos que já estou a passar. Posso dizer então que estou a seguir em frente não é?
Sabes eu poderia dizer um monte de coisas. Um adeus definitivo,  ou se calhar coisas muito bonitas, mas não. Já as disse muitas vezes e tu sabes bem como eu sentia o que dizia. Agora não adiante palavras bonitas.
So te quero desejar boa sorte e quero que tudo corra bem para ti, porque afinal houveram tempos que já te considerei o melhor de mim e por esses tempos obrigada. Agora vá, boa sorte... E até um dia!

6 comentários:

Ana Margarida disse...

Força, anjo.

Ana Margarida disse...

Obrigada, que saudades que eu já tinha de passar por aqui <3

ParadoxoSD disse...

muito obrigada* E adorei este texto, força, segue em frente! :)

Tiz disse...

Não imaginas, quando venho aqui sinto-te uma Ana diferente, sinto-te como eu... não sei explicar... és inexplicavelmente única. gosto sempre de tudo o que escreves. LINDA <3

Ana Margarida disse...

Isso digo eu para ti <3

Ana Margarida disse...

Gosto tanto de saber, meu amor. Gosto imenso do teu, também!