sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Fuga de palavras


Ultimamente as palavras têm fugido de mim. Elas ultrapassam as minhas mãos como água e eu não as consigo agarrar. Fogem-me à velocidade da luz. Oh e é tão rápido que eu mal as consigo ver. Tudo expira, tudo vai e eu não consigo prender nada por mais que tente. Tudo escapa ao meu alcance e nem as minhas preces servem de solução, simplesmente essas nem são ouvidas, evaporam-se no ar mais uma vez como tudo o que faço. Como uma poça de agua que evapora num dia quente de verão.
Continuam a trespassar-me pensamentos num 'flash'' e de tudo para um nada evapora-se da minha cabeça como se nunca antes tivesse existido. E tudo anda as voltas e eu começo a ficar tonta. Não consigo controlar. Quanto mais tento? Mais descontrolo. Melancolia de ações, melancolia de sentidos e pensamentos. Confusão. Confusão de alma e de coração.

2 comentários:

Emilie Lorena disse...

Todos passamos por fases assim, mas o tempo trata de nos colocar novamente no caminho certo. Nunca deixes de lutar pelas palavras que te dão alento, nem as deixes fugir para muito longe. Um dia, próximo, irão voltar de malas e bagagens para junto de ti :)

Mais uma vez, obrigada pelo comentário :) E tal como me disseste, não tens nada de agradecer, também disse a minha mais sincera opinião :)

lu de lúcia disse...

bem, o teu blogue é muito bonito e escreves coisas lindas!