terça-feira, 1 de janeiro de 2013

*2013*


Sabem, ia escrever daqueles textos bem grandes, cheios de floreados até. Digo-vos que já estava no segundo paragrafo, até que de repente me achei estranhamente inútil, vulgar. Não sei bem. O certo é que parei e fiquei perplexa por segundos a olhar para todas aquelas frases amontoadas de desejos, felicitações, pedidos, lembranças, momentos.. Tal foi a perplexidade minha que tive uma rápida reacção e apaguei tudo, sem duvidar por um segundo que fosse do que estava a fazer. Poderia explicar o motivo se conseguisse, mas o facto é que não consigo, logo não explicarei.
Não vos vou dizer então para lutarem por tudo ou por nada, não vos vou dizer muito menos para não chorarem ou que isso será inútil e muito menos dizer-vos para tirarem da cabeça o que vos permanece no coração mesmo que vos magoe. Não, se assim o preferirem, façam. Não sou ninguém para vos dizer o que fazer, ou dirigir os vossos actos, se já os meus pouco ou nada os sei controlar. Então? Então apenas desejo que escrevam a vossa história como desejarem, porque afinal a historia é vossa, não minha. Escrevam como quiserem, seja com lágrimas. seja com sorrisos, seja de todas as formas e cores. Façam-no, ou não, como quiserem apenas. Sejam felizes? Essa será apenas a minha escolha. É, vou escrever a minha historia para ser feliz, mesmo que não o consiga, vou tentar. E voçês? Vão tentar também?

4 comentários:

Maria. disse...

não só tentar, eu vou ser!

ParadoxoSD disse...

é bom saber que ainda tenho seguidoras fieis como tu, agradeço imenso pelas tuas palavras,
bom ano 2013 , beijinhos*

Maria. disse...

basta força! :)

Daniela Castro disse...

Gostei imenso daquilo que escreves-te aqui, muito bom mesmo! Eu irei ser feliz com toda a certeza :) E tu tbem, basta encontrarmos a nossa própria felicidade. Beijinho*