domingo, 10 de março de 2013

Alma por descobrir


E agora, o que faço? O que se faz quando se está num beco sem saída de pensamentos? Oh, diz-me o que faço. Estou presa às palavras, ao sentido delas e ao que me levou a prender-me ao seu sentido. Sinto-me perdida, sei que o estou, sinto-o nas vibrações da minha voz, no cheiro do ar. Estou perdida nos significados ou na falta deles. Não sei. Não sei realmente se sou apenas eu que estou a complicar o labirinto, ou se estou em algum labirinto sequer. Não sei nada. E porquê?
O que faço? Consegues responder-me? oh, como irás tu consegui-lo se nem as razões de tudo isto sabes...
Meu anjo, consegues então ler-me a alma? Lê. Lê a minha alma e tira a conclusão genuína. Porque se os sentimentos nada sabem e a a mente também não, então extingue toda essa confusão do pensamento e imprecisão do coração. Lê a minha alma, por favor. Lê a verdade apenas.

1 comentário:

C. disse...

Este texto trouxe-me um sentimento tão grande de pureza :)