sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Tu e o chocolate IX #

amazed:

Emaranhados, somente emaranhados. Pensamentos, lençóis, o cabelo pela manhã, cada um com o seu enlear característico, o seu toque confuso, a sua essência difícil de desembaraçar. Existe um possível aconchego em cada uma delas, dependendo do sentido, dependendo da circunstância, dependendo... Oh e os pensamentos emaranhados sobre ti aconchegam, e os lençóis embaraçados a cheirar a camomila confortam, e o cabelo empecilhado pela manhã faz sorrir.
Tudo o que me parece confuso conforta-me mais do que o que me parece simples. Os pensamentos simples levam-me a conclusões rápidas e eu odeio isso, odeio certezas, odeio conclusões, odeio fins. Já os lençóis esticados fazem-me lembrar sonhos vazios, um mundo parado, sem nada para desvendar, e o cabelo penteado ao acordar faz com que eu não tenha com que me rir e chatear pela manhã, e eu gosto disso, adoro.
Mais do que qualquer ''simples emaranhar'' gosto de nós. De nós porque eu e tu somos complicados, porque eu e tu não temos conclusões, porque tu me fazes sorrir, porque és o meu aconchego. E tudo isto é porque somos e estamos emaranhados, somente emaranhados.

4 comentários:

Ísis disse...

Este texto está perfeito. Adorei, a sério.

Ísis disse...

Não tens que agradecer, escreves muito bem mesmo.

Ísis disse...

Já deves saber :)

Cátia Costa disse...

r: sem dúvida :)