sábado, 12 de abril de 2014

O Segredo de Mel 20#


Era sexta-feira e estava ansiosa que aquela semana acabasse. Parecia que não, mas este emprego dava realmente muito trabalho. Papelada para um lado e para o outro, relatórios com prazos para entregar e o Director sempre à sua perna a tentar detectar algumas falhas. Não era de todo má pessoa, era um bom Homem, mas... Lá está, a exigência não se podia dizer que lhe faltava... Ai não não!
Mel estava em frente ao computador, eram 20h30 - queria ir para casa - e, estava a acabar o ultimo relatório do dia. O chefe tinha pedido para lhe levar ao gabinete dentro de 10 minutos e que não era preciso bater à porta, que podia entrar à vontade. Estava em pânico! Faltavam 2 parágrafos, tinha de escreve-lo bem rápido se não queria chatices, dado que aquele senhor por um minuto de atraso que fosse fazia cara feia. Bebeu então a ultima golada do seu capuccino e apressou-se na escrita.
Entretanto, para seu espanto, conseguiu acabar 2 minutos antes do previsto e, sorridente, levantou-se e dirigiu-se para o gabinete do ''supremo''. Pelo caminho fazia os seus habituais ''filmes'', chegaria à entrada da grande sala real e diria ''supremissimo senhor, eis o que me pediu''. Mel ria-se só de imaginar o cenário todo, como se aquilo realmente fosse uma historia de Reis. Enfim, parecia uma criança autentica.
Quando lá chegou, a porta estava um pouco aberta e, quando ia entrar apercebeu-se que estava lá mais alguém... Recuou. Ouviu uma voz que parecia ser de Miguel (rapaz do solitário), que para seu espanto era filho do Director e que também para seu azar, passava a vida a olha-la de lado. Enquanto esperava por poder entrar ouvia o que falavam... Sim era feio escutar à porta mas não conseguia resistir...

Miguel - Mas achas normal pai?
Diretor - Eu não tenho que achar nada, a não ser da competência dela. Ela trabalha bem, é responsável, entrega os relatórios a tempo e é educada. 
Miguel - Bem, para quem não a conhece já sabes muito.
Diretor - Sei o suficiente. Não é preciso muito para reconhecer um bom trabalhador. Aliás, tu tiveste mais tempo para prova-lo e mesmo assim nunca mostras-te nada.
Miguel - Só podes estar a brincar comigo. Não se trata disso, aquilo gabinete é meu, prometeste-o para mim. Estou à mais de um ano para ir para lá! Quer dizer, chega aqui uma miúda e tu vais pô-la logo lá sem conhecer o trabalho dela? E eu?
Diretor - Olha acabou a conversa. Já estou farto de ouvir as tuas acusações. Não tenho de te dar justificações. Sai daqui!
Miguel - É assim que fica? Pois sendo assim, passe bem. Boa noite pai.
O Miguel entretanto saiu disparado, pareceu não ter reparado em Melissa e ainda bem.
Entretanto ouviu de dentro da sala ''Entre!''. Mel envergonhada entrou e disse:
- Desculpe, tinha chegado à pouco e...
- Não te justifiques, já presumia que ali estivesses. Afinal de contas és muito pontual na entrega dos relatórios! - Respondeu interrompendo.
- Não faço mais que o meu dever, é um orgulho trabalhar aqui. - sorriu incomodada.
- Ora essa, o orgulho é nosso! Bem, está dispensada, vou analisar o relatório e depois digo-lhe algo. Bom fim de semana. - Disse orgulhoso.
- Bom fim de semana doutor - respondeu Melissa.

8 comentários:

Ísis disse...

A tua escrita é tão viciante.

Cláudia S. Reis disse...

Ai esse Miguel ainda vai dar muito que falar!!!

Ísis disse...

Fico contente por ficares :) é merecido.

Pérola's Blog disse...

gosto imenso do teu estilo de escrita ;) parabéns :))

beijoca

Pérola's Blog disse...

a música do teu blog também é demais deixou-me super calma *.*

Pérola's Blog disse...

ai obrigadaa deixa-me muito feliz *.* eu tmbm adoro o teu :DD

disse...

oh, fiquei tão feliz com o que disseste! obrigada pequenina! e também gosto muito deste teu cantinho! um beijinho:)

Ísis disse...

Tu sabes que para mim, escreves muito, muito bem :)