terça-feira, 21 de outubro de 2014

Quero-te para mim


Quero-te. Quero-te para mim da maneira mais egoísta que possas imaginar. Quero-te para te poder sorrir e para ver o teu sorriso. Quero-te para o rebuliço do dia e para a calma da noite, para o ensurdecedor e para o silencioso. Quero-te para a leveza da primavera, para o calor do verão, para a cor do outono, para o frio do inverno. Quero-te... Para sentir conforto, saudade e carinho, para a felicidade ou para tristeza, para lamurias ou festejos, para amuos ou brincadeiras. Quero-te para a falta de explicações, para a falta de palavras e excesso de sentidos, para tudo aquilo que só consigo sentir e para todas as frases lógicas que não consigo dizer. Ah, meu anjo, e eu quero tudo isto e um tanto mais...
Oh, e mais do que te posso querer a ti só existe uma pequenina coisa... O nosso amor. Este nós que vamos criando desde que nos sorrimos pela primeira vez, desde que nos vamos amando, sem pressas, sem regras nem pontos finais.
Quero-nos. 

12 comentários:

Sentimentos Incontrolados disse...

Que testo mais lindo!

Bonjour Love disse...

tão lindo!

Cláudia S. Reis disse...

E que se queiram por muitos anos e sempre com muita felicidade :)

Sentimentos Incontrolados disse...

Senti mesmo este texto. E é bom saber que gostaste do meu blog, mesmo que eu já não escreva, apenas publique imagens e desafios que me chamem a atenção.

Edna Patel disse...

Adorei :))

Sentimentos Incontrolados disse...

OK, foi um dos melhores comentários que já tive *.*
Já à imenso tempo mesmo que não tenho inspiração.

Sentimentos Incontrolados disse...

E escreveste "enquanto" mas deve ser encanto :b

Sentimentos Incontrolados disse...

Eu percebi logo :)
Obrigada mesmo, querida. O pior é que já é uma fase que dura à bem mais de um ano.

Pedro Sampaio disse...

Gostei, está bonito!
Vou-te seguir, beijinho :)

Ember Blue disse...

Ai, que lindo...sabe bem ler coisas destas ^^
Beijinhos*

Ísis disse...

Que texto magnifico!

Ember Blue disse...

R: Sim, aos poucos estou a habituar-me, com certeza que no segundo período este ritmo do secundário já será para mim "normal" :)
Beijinhos*