quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Diz-me que ficas





Diz-me que ficas, quando tudo te parecer loucura e já nada fizer sentido. Diz-me que ficas, quando a lua nos virar as costas e o sol se esconder de nós. Promete por favor e diz-me. Diz-me que o todo serei eu e que as noites sobre as estrelas serão nossas. Diz-me que deixarás que eu te proteja e que eu serei a tua pequena guarda costas de escudo na mão. Diz-me quem mal te quer que eu ensino-lhes a querer bem. Diz-me tudo mesmo que doa, mesmo que arda. E o que arde cura nunca ouviste dizer? 
Diz-me que eu vou escrever-te para sempre, porque enquanto eu o fizer estarei viva, e enquanto viver é porque o amor existe. Dizes?
Porque enquanto tudo nos parecer louco e nada fizer sentido é porque o nosso amor existe. Afinal de contas os loucos somos nós e ninguém disse que era para fazer sentido. Então diz-me meu amor. Porque mesmo que a lua nos vire as costas e o sol se esconda, vamos estar lá nós para iluminar a cidade.







6 comentários:

Cláudia M disse...

Que lindo, Ana! Mesmo lindo. Amor sem loucura não é amor. ;)

Um beijinho

disse...

está tão apaixonado e sublime! e que faça todo e nenhum sentido esse amor de que escreves, só assim será amor:)

disse...

Adorei o texto, está lindo *.*
Beijinhos ^^

Cláudia S. Reis disse...

Que essa pessoa a quem escreves fique, sempre! :)

Ellen disse...

Adorei :*
r: Obrigada! beijinhos

Lis disse...

uau, lindo !!!