quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Parar no sitio certo não valerá o resto das nossas vidas?

 

Com o tempo vais tornar-te uma pessoa mais fria, mais neutra, mais distante. Mas insensível não é a palavra certa. Os sentimentos vão continuar lá, a montanha russa de sensações, a cascata de pensamentos também; Só que tudo vai soar mais leve, mais calmo.
Vamos com calma. Devagar mas rápido. Lento o suficiente para não ficar sem ar, rápido o suficiente para não perder o foco. Achamos sempre que se corrermos muito alcançamos tudo o que queremos e esquecemos que, quando corremos perdemos rostos pelo caminho, perdemos paisagens, perdemos lembranças. Valerá mesmo a pena correr?
Achamos sempre que se andarmos devagar demais, nunca alcançamos nada. Dizem que ''parar é morrer''. Será? Quem nos diz que parar no sitio certo não valerá o resto das nossas vidas? A vida nem sempre combina com os poetas, nem sempre combina com ditados. E com o tempo ela também nos ensina muita coisa.
Valerá mesmo a pena correr?
Não correr, não significa não lutar, não significa ''deixar andar''. Não correr significa ir. Ir com calma. Devagar mas rápido. Lento o suficiente para não ficar sem ar, rápido o suficiente para não perder o foco. 

4 comentários:

Cláudia S. Reis disse...

Parar, de vez em quando, não traz mal nenhum. Às vezes é preciso ponderar bem que caminho seguir. Parar pode trazer coisas boas.

Eros disse...

Concordo com o “Ir”, pois a vida é isso mesmo: Movimento. Seja ele rápido ou lânguido.

Beijo, minha Querida! Espero-te (sempre) bem.

Teresa Isabel Silva disse...

tens toda a razão! Faço minhas as tuas palavras!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Adriana Lima disse...

Tão... isto! <3