sábado, 14 de julho de 2012

Sobrevive


Bang Bang!! E o caus instalou-se, a ilusão revelou-se e o belo transformou-se. O céu caiu em pedaços de vidro sobre o meu caminho e eu estou aqui descalça. Tenho os pés cada vez mais mazelados e começa a doer... As cicatrizes passadas já não doem e tudo o que foi não volta mais. Quase tudo muda, quase tudo vai e muito pouco fica. Oh e as mazelas pequeninas estão a tornar-se cada vez maiores o que desperta o medo. O medo tira o ar, retrai, destrói. Tem cuidado pequena! Cuidado que neste caminho não existe só vidro estilhaçado de um céu quebrado, não existe só aquelas duas balas soltas que andam por aí bailando pelo ar em busca de um destino para descansar.
Não te iludas com este jogo. Não te iludas que este mundo é traiçoeiro e é bem capaz de te amarrar numa teia perfeitamente elaborada. Ah e quem te amarra são as pessoas... São quase todas elas mentirosas e desse género existem milhares de todas as formas e feitios tal como os bonecos. Sim por vezes assemelham-se só pela falsidade do sorriso. Ah, elas surpreendem bastante. As que menos esperas lembram-se de ti e nas que mais confiança depositas esquecem-se quando mais precisas. É assim a lei. Sobrevive.
Cuidado pequena que a qualquer momento podem te atirar pedras. E aí tu que eras a simpática, a amiga, amorosa, inesquecivel, única e com o maior sorriso do mundo transformaste na convencida, arrogante, mal educada. Ah e a mais orgulhosa. Como conseguimos tanto mudar na mente de alguém? Não é incrível? Ironia. E se as pedrinhas te atingiram? Diz-me vais ficar no chão a espera de mais? Vais deixar que acabem contigo aos poucos? Que te rebaixem? Ou preferes mostrar quem és? Agarrar em todas as pedras e construir um muro de respeito?
Oh tu sabes que não podes ficar assim e sabes que de todas as hipóteses possíveis e de todos os caminhos só podes escolher um. E tu sabes que és capaz. Sei que tens medo mas assim como toda a dor vem, toda a dor vai. Vá aguenta mais um pouco... Se conseguires...

6 comentários:

Nina disse...

As hipóteses possíveis só serão realizadas ou confrontadas conosco através da esperança que guardamos para o momento certo. Nunca precisar perdê-la é ideal. Regra número 1 para a sobrevivência do indivíduo. Abraços.

mariaa disse...

olha uma das raparigas de Portugal :)
só hoje descobri que o nosso blog foi divulgado à dias...
vou já estar atenta aqui ao teu cantinho ;)

mariaa disse...

quem me disse foi umas das raparigas que teve o blog divulgado também. a pessoa que divulgou foi a pessoa que escreveu o primeiro comentário aqui, a Nina.
fazes bem!

mariaa disse...

é brutal mesmo o texto que ela escreveu sobre nós :)

mariaa disse...

É um orgulho mesmo.
E obrigada por achares lindo aquele post. É pequeno mas diz o essencial...

mariaa disse...

Isso é bem verdade Sofia