domingo, 21 de outubro de 2012

Querer diferente, ficar igual.


Queria nadar em mil correntes, voar por entre diferentes ventos. Sentir diferentes temperaturas, diferentes sensações, ver milhões de pessoas, compreender tudo. Florear papeis já escritos, perceber cartas vazias, rever fotografias.
Gostava de voltar atrás no tempo, ou que o tempo passado se tornasse presente, ou que o presente se tornasse futuro, ou que o futuro fosse o passado para não sair mais daqui. Não sei.
Poderia ser menos sonhadora, talvez pensar menos, agir mais, confiar menos, crescer mais. Também acreditar mais no que sou capaz, confiar mais em mim. Mais em mim, menos nos outros.
Desejava que o mundo fosse bom, que maldade extinguisse, que a força persistisse em cada um de nós. Que o mundo percebesse que nem todos os amores são ilusões, ou que toda a ilusão não se conjuga com o amor. Que o valor das coisas existisse sem ser preciso perde-las e que ser feliz não implicasse ser infeliz antes.
E eu queria, gostava, poderia e desejava que tudo fosse diferente e tudo permaneceu igual. Ah, vida...

3 comentários:

Tiz disse...

Simplesmente LINDO. Sabes eu sei como isso é, no fundo somos muito parecidas, mas sabes? Tu és capaz de muito, és capaz do que queres e quando acreditares em ti vais ter um mundo.
Lta sempre por ti e pelo teu sonho, sempre ouvi dizer que o sonho comanda a vida e sabes? concordo plenamente... Se não há sonho, não há objectivo.. Não havendo objectivo não há razão para existir

Anónimo disse...

És uma pessoa que realmente admiro. Inspiras-me e percebes tanto em tão poucas coisas... simples coisas.
Os teus sentimentos são "perfeitos", a tua escrita tenta descreve-los...
Gostei bastante de ler o texto, mas tenho uma opnião um pouco diferente de ti amiga. Existem dois tipos de amor: amor verdadeiro e amor "falso". Eu não odeio o amor "falso", embora o ache terrivel, como qualquer pessoa normal acha. O mundo não pode ser perfeito, temos de ir aprender coisas a algum lado... Se o amor falso existe é para que um dia encontremos o amor verdadeiro. É nisso que acredito, embora possa ser dura a realidade. Um equilibrio é necessario em tudo...

P.s: Continuo a concordar e está perfeito.

"Que o valor das coisas existisse sem ser preciso perde-las e que ser feliz não implicasse ser infeliz antes.
E eu queria, gostava, poderia e desejava que tudo fosse diferente e tudo permaneceu igual. Ah, vida... "

Maria. disse...

gosto muito* sigo*
se gostares do meu segue também (: